9 de dez de 2010

NOMEAÇÃO DE POLICIAIS CIVIS DEVE FICAR PARA O PRÓXIMO ANO

A peleja dos aprovados no concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte continua. O processo seletivo que se arrasta desde 2008 pode virar mais um ano sem ser finalizado. A parte mais difícil, a formação, foi concluída. No entanto, os novos delegados, agentes e escrivães aguardam homologação e nomeação.

No início de novembro deste ano, os policiais concluíram o curso de formação na Academia da Polícia Civil. Agora, mesmo preparados, eles ainda não assumiram suas funções dentro da instituição.

No total, são 90 novos delegados, 320 agentes e 137 escrivães. Isso representa um acréscimo de 40% no efetivo da Polícia Civil do Rio Grande do Norte e chegou a ser tido como um renascimento do órgão.

Apesar da necessidade imediata de novos policiais nas delegacias, principalmente no interior do Rio Grande do Norte, os entraves burocráticos estão atrasando ainda mais a conclusão do certame.

A reportagem do Nominuto.com ouviu o secretário estadual de Administração, Paulo César de Medeiros, sobre o assunto. Ele explicou que tudo está sendo feito para garantir a homologação dos novos policiais, no entanto, isso depende de um processo burocrático.

“O mais difícil já foi feito, que era a formação. Agora, o processo esta tramitando para que possamos fazer a nomeação”, afirma o secretário. Paulo César, contudo, não estabeleceu uma data para que isso seja feito.

Com a proximidade do fim do ano e levando-se em conta a quantidade de policiais, o processo tende a ficar para o próximo ano, caindo no colo da governadora eleita Rosalba Ciarlini.

Mesmo assim, o secretário Paulo César mantém o otimismo quanto à homologação. “Estamos trabalhando para concretizar até o fim do ano”, ressalta. Por outro lado, os aprovados e formados no concurso aguardam ansiosos. Todo processo seletivo completou dois anos no último dia 4 deste mês.

Fonte: nominuto.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.