11 de jul de 2011

BATALHÃO MALL: ASSOCIAÇÃO DE CABOS E SOLDADOS DA PMRN CONTESTA VÍDEO

Cabo Jeoás, presidente da Associação
de Cabos e Soldados - ACS.
A Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, apresentará ao Ministério Público na manhã de hoje (11), documentos que contestam as imagens dos vídeos veiculados em rede nacional, pela operação Batalhão Mall.

Um dos vídeos mostra um policial supostamente transferindo combustível de uma viatura para um carro particular, que segundo a associação seria utilizado em trabalhos investigativos da seção de inteligência do 10º BPM.

Segundo o Cabo PM Jeóas dos Santos, presidente da entidade, o proprietário do veículo, que também aparece no vídeo sequer foi preso, pois “todos os policiais do Batalhão e do Comando da PM sabiam que aquele carro seria utilizado em trabalhos reservados de investigação e, por isso, ele não foi detido” disse.

O outro vídeo que será contestado é o que aparece uma viatura estacionada em um posto de combustível. Jeóas confirma que aquele seria um ponto base, mas não de exclusividade do posto de combustível. "Levantamentos estatísticos comprovaram o alto índice de ocorrências naquela área e após ser instalado o ponto base os número caíram consideravelmente. E tudo isso temos como comprovar com documentos” argumentou.

Passada uma semana de deflagrada a operação “Batalhão Mall”, apenas três policiais continuam presos. Os argumentos do Ministério Público de que em liberdade eles poderiam atrapalhar os trabalhos investigativos do caso, não sustentaram a prisão dos envolvidos nem por uma semana, e os três que ainda permanecem presos, assim estão por não terem recorrido à Justiça com um pedido de liberdade.

A Associação de Cabos e Soldados lamenta a exposição negativa dos policiais militares e da corporação e diz que esses danos são irreparáveis. "Dentre os presos haviam policiais com mais de 20 anos de bons serviços prestados à sociedade, e com um comportamento classificado como excepcional” pontuou.

Fonte: Nominuto.com

Um comentário:

  1. Será que essa operação do Ministério Público e Polícia Militar não vem a Alexandria tambem? Sob o comando do então Major Humberto Pimenta a PM de Alexandria Presta segurança, com pagamento em dinheiro, ao Banco do Brasil de Alexandria e ao supermercado do empresário Manoel Emídio de Sousa. Srs, (gerente BB de Alexandria, Manuel Emídio e major Humberto Pimenta) se liguem na parada, a lei tambem tem o poder de alcançar vocês, e a população tem conhecimento sobre tal crime cometido por vocês.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.